Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

15.Jun.17

Vivo de aparências

Eu sou magra. Mentira, sou gorda. O meu cérebro é gordo, o meu estômago é gordo, os pés são gordos, os meus pensamentos são gordos, todo o meu núcleo e a alminha que aqui habita é gordo, tudo gordinho.

Sou magra mas só de aparências.

 

Vou dormir a pensar no pequeno almoço de amanhã, no pão que vou comer com queijo e compota, se houver uma festa pergunto se há comida, se houver um jantar e a comida não me agradar pondero não ir, procuro por restaurantes novos como quem quer inscrever-se numa opção na faculdade, ou seja, sempre actualizar a página, se vir um buffet de salgados e doces, certo e sabido que vou levar no prato um "pouco" de tudo, quando reservo um hotel só me interessa comentários sobre o pequeno-almoço.

"Ah e a tal a sonoridade é uma bosta, tem vista para a parede e a almofada estava suja. Mas o pequeno almoço era cinco estrelas, de rei mesmo." Pois bem é este que reservo.

 

Perceberam que começa e acaba com o pequeno-almoço. Só poderia ser esta e não outra a minha refeição predilecta. Não consigo viver decentemente sem esta parte do dia. Fico com um humor de cão quando por ventura não consigo ou não posso tomar o pequeno-almoço. Não fosse eu uma pessoa super fã do dia e muito madrugadora nada faria mais sentido do que começar o dia da melhor maneira, e como? Comendo.

 

Ai e ele, para mal dos meus pecados, o meu moço não gosta nada de pequenos-almoços. (Lágrimas de profunda tristeza por este fortuito azar)

2 comentários

Comentar post