Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

14.Nov.17

Saquinho de pregos do Ikea

Foi como tirar um penso rápido no braço, quando dei por mim já estava na cama normal após a operação e na sala de recobro, alguém já me tinha vestido e mais um pouco descia para o serviço onde estava inicialmente.

Minutos antes de entrar na sala para ser operada, onde mesmo antes de injectarem-me na veia a anestesia, surgiu o cirurgião que se apresentou, eu já o conhecia, mas pronto e que assim em modo de aviso foi do género tem a certeza que quer tirar? Já tem há doze anos, o osso já apegou de tal forma à volta do material que poderá ser muito complicado tirar agora.

WHAAAAAT? Eu ainda não estava anestesiada mas estava grogue com o comprimido para relaxar que minutos antes tinha desfeito na boca, de modos que esta indignação se processou de modo muito lento no meu cérebro.

Contudo quando assentou decidi que meio mundo já me tinha visto nua portanto mais valia continuar, se não teria sido todo este vai-que-não-vai em vão.

 

No final correu tudo bem, e pedi para ficar com a minha placa e os seus afiliados, 12 anos resumiram-se a um saquinho transparente que parecia um sortidos de pregos e parafusos para montar um móvel do Ikea.

O meu moço e a minha amiga já se encontravam à minha espera, deixaram-me dormir, e quando acordei, queria ver o que se passava na perna, desenrolei tudo e vi pontos, voltei a fechar e tentei andar. Dores alucinantes, de modos que eu não ando, eu sou uma anta a rastejar a perna.

Não preciso de muletas pois dizem que devo mexer o pé de modo reservado, a questão é.. eu não conheço este modo reservado, não consigo estar parada e muito menos pedir alguém que faça algo que está a meio metro de distância da minha pessoa.

 

Por isso fui teimosa, insisti e esganada com fome teimei em ir ao centro de Hamburg almoçar um belo prato de comida indiana.

Voltei para casa e agora só posso trocar o penso amanhã que é quando também vou ao médico buscar a minha baixa. Aguardam-me 2/3 semanas em casa que vou aproveitar ao máximo e embarcar para Portugal, onde secretamente aguardam as minhas castanhas assadas.

 

Uma esfomeada coxa em casa dos pais com direito a mimos infinitos, o que pode ser pior cenário?

 

#friendsforeverandever

#nãofoitãomauassim

#pregosparamontarmoveisdoikeaalguémprecisa?

1 comentário

Comentar post