Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

Belinha na Alemanha

Divagações sobre os disparates da vida e sobre essa cultura alemã que já não é totalmente um bicho de sete cabeças

10.Fev.17

Popkorn&Kino

Os Oscars 2017 estão quase aí e os nomeados, lutando contras as polêmicas do ano que passou, abrangeram quase todas as raças e credos que poderiam imaginar. Mas pondo isso de parte, começa a Gigante maratona cinéfila, tentar ver todos os filmes antes dos Oscars e não abusar nas pipocas. Já sei que é uma missão ingrata cujo fado é um kilo a mais e mais de dez filmes por ver.

 

Pois ontem foi mais um, vi o Lion. Adaptado de um livro e baseado numa história verídica, traz-nos a história de Saroo que se perdeu do irmão, andou léguas de comboio e foi parar onde o gato esqueceu as botas e por acaso falam outra língua. Peripécia a mais ou a menos é adoptado, muda de continente e mais velho resolve encontrar a família esquecida lá na Índia sabe deus onde, é que ele não faz ideia.

 

O filme é bonito, foram tantas as críticas boas e as choradeiras relatadas que pensei, pronto mais outro em que me vou desgraçar em lágrimas. Mas não, eu culpo o meio do filme, acho que perderam ali brilho e perderam-me a mim, a minha emoção pura e simplesmente foi-se, contudo compensaram com um final excelente. Merecida a nomeação para os Oscares.

IMG_1786.JPG